Pesquisar

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Alterações Comportamentais

alterações comportamentais
  • Alguns comportamentos se tornam ritualistas, por exemplo, sempre ocupando o mesmo lugar na mesa, os pratos, os copos e talheres devem estar arrumados de uma maneira simétrica.
  • Aumento da atividade física. Os exercícios exagerados são realizados com a finalidade  de perder peso, desejam ir caminhando para todos os lugares. Evitam os elevadores e usam as escadas, passam horas na academia, correm etc.
  • Aumento de interesse pela imagem e seu peso. Se queixam com freqüência sobre o seu peso: “estou gorda”. E aparência física.
  • Aumento no controle do peso, se pesam constantemente, inclusive varias vezes ao dia.
  • Com o tempo passam a eliminar da sua dieta um numero cada vez maior de alimentos, até chegar a se alimentar única e exclusivamente de verduras ou frutas em cada vez em menores quantidades. Podem consumir somente alimentos light. E inclusive a viver somente de líquidos.
  • Comparam-se constantemente com modelos ou outras figuras de admiração
  • Desculpas para não comer em casa  
  • Desejo claro de perder peso independente da idade, altura e peso.
  • Evitam alimentos como doces, pães, batatas, arroz, frituras, etc.
  • Fracionam a comida, deixando restos no prato.Também "brincam" com a comida antes de comer
  • Freqüentemente se vestem com roupas largas e sobrepostas, cuja função a principio é dissimular os supostos defeitos físicos (quadris largos, abdômen, etc.).Posteriormente sua função passa a ser a dissimulação da magreza extrema. Tem dificuldade em se vestir e escolher roupas, sempre buscando esconder o seu corpo cada vez mais magro, sob camadas de roupas, ex: calças de moletom, embaixo das calças jeans .
  • Insônia  
  • Isolamento social e familiar
  • Mentem sobre ter ou não comido, podem “esconder” a comida e depois jogá-la fora.
  • Momentos de muita tristeza, sentimentos de culpa e baixa auto-estima
  • Mudanças bruscas de humor (irritabilidade, agressividade, impulsividade).
  • Obsessão pela comida e ligação com  a cozinha, constantemente falam sobre dietas e sobre a quantidade de calorias dos alimentos. Muitas vezes gostam de cozinhar para a família, colecionam receitas e gostam de controlar a comida que existe em casa, fazendo listas de compras, ou, comprando os alimentos. Podem preparar pratos saborosos e elaborados para a família. Porem, elas mesmas nunca os comerão.
  • Preferem alimentar-se sozinhas
  • Preocupação exagerada com o conteúdo calórico dos alimentos e por dietas. 
  • Podem começar a apresentar problemas de relacionamento com outros membros da família, principalmente com a figura materna , pois é ligada à alimentação.
  • Podem apresentar uma obsessão com os estudos, dedicando-se várias e várias horas
  • Podem “vigiar” a preparação dos alimentos
  • Podem vomitar após se alimentarem.
  •  Sofrem de sentimentos de culpa após terem comido
  • Se recusam a comer em quantidades normais apesar dos riscos, recomendações, ordens e/ou ameaças familiares e inclusive médicas.
  • Uso de laxantes, diuréticos, qualquer erva ou “medicamento” que favoreça ou “prometa” o emagrecimento.


Nenhum comentário: