Pesquisar

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Depoimento Valentina

Olá Valentina seu depoimento é muito importante para mim e para os leitores do blog. Por isso vou destaca-lo aqui pois acho fundamental para nos dar força.

Infelismente a nossa cultura "educação", muitas vezes não permite o entendimento sobre esse transtorno alimentar pouco divulgado.

Muitos julgam as anorexicas como meninas, garotas, mulheres "adultas" ou ate mesmo idosas ... frescas...falam q é frescura, burrice...

Sou educadora física, pos graduada e profissionalmente realizada...passo por um conflito diário por ser personal trainer e as pessoas chegarem a mim e dizer q gostariam d ter o meu corpo. Na realidade não sabem oq passo a cada refeição. Não sabem oq é não ter prazer em comer e sim comer para sobreviver...oque é pensar em um bolo de chocolate recheado e nada sentir, oq é bber líquido e ter medo de dilatar o estomago, oq é olhar para o espelho e sentir-se GORDA, rosto redondo, braço grosso,gordura no abdome...comer e sentir cheia e arrependida, pensar q tudo q como vai me engordar e o pior, conviver 24hrs com enjoo...angustias pelo medo de engordar mais!!! Sou uma pessoa q trabalha com saúde,academia, piscina convivo com isso e me cobro muitooo...tenho 1.65 e atualmente peso 49 mas ja cheguei a pesar 42 me sentindo GORDA!!! Por ser educ. Física tenho todo conhecimento fisiológico, bioquimico, ou seja teórico, mas a doença domina os pensamentos...ai acabo ficando arrasada!!!

Gostaria de poder contar toda minha historia dessa luta pelo tratamento do Transtorno Alimentar que possuo "anorexia", mas deixarei para próxima...

Espero surja o interesse pelo tema...pois nossas meninas precisam de ajuda pq a anorexia não tem cura e sim TRATAMENTO.

O depoimento se encontra no seguinte link sofro de anorexia .

Obrigada mesmo e se quiser contribuir com mais experiencias da sua vida pode falar comigo ou enviar e-mail para disturbioanorexia@hotmail.com que também é msn.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Depoimento

Olá

Gostaria de agradecer pelo depoimento deixado na postagem :

Depoimento: depressão pós parto

Espero que fique tudo bem com você.

Esses depoimentos nos dão força para querer viver !

Obrigada

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Como é o paciente ?

Um paciente com anorexia se destaca pelo baixo peso, por isso em seu próprio ambiente as pessoas não notam que um individuo está doente por meio do seu comportamento. Mas se forem juntos ao restaurante ficará evidente que algo está errado. Podem desenvolver um paladar estranho ou ter rituais para a alimentação. Algumas vezes podem ser flagrados comendo escondidos.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Respondendo Dhenny

Oi Dhenny
Eu acho que vc deve tomar cuidado pois se você está com seu peso normal e quando olha no espelho se ve gorda pode ser que seja o início deste diturbio alimentar, pois o que acontece no cérebro é a distorção da imagem corporal. Como também pode ser apenas uma ilusão.. Mas peço que você se cuide e sempre pessa ajuda a sua família qualquer coisa se quiser conversar sobre a doença manda e-mail ou adiciona no msn é este mesmo endereço de e-mail: disturbioanorexia@hotmail.com

Tudo de bom ... e obrigada pelo comentário

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Ginástica

Christy HenrichDesde o fim da segunda guerra mundial os campeonatos olímpicos se destacam na sociedade. Em 1976 as vitórias foram do cubano Alberto Juantorena nos 400 e 800 metros rasos do soviético Viktor Saneyev no salto triplo e da alemã-oriental Kornelia Ender na natação. Anos depois as nadadoras da Alemanhã admitiram o uso de anabolizantes para melhorar o desempenho.

Em algumas categorias foi observado que o melhor desempenho era de quem tinha menos peso. Foi o caso da ginasta romena Nadia Comaneci que foi a primeira a conseguir uma nota 10 perfeita, nos Jogos de Montreal, ela tinha 14 anos e 40 quilos. Seus movimentos nas barras assimétricas inspiraram milhares de meninas no mundo inteiro. Mais tarde, ela tornou pública sua luta contra os distúrbios alimentares.

Outro caso foi de Cathy Rigby da equipe americana nas Olimpíadas da Cidade do México, em 1968.Foi medalha de ouro no Mundial de Ginástica, em 1970. Depois dos Jogos de 1972, em Munique ela aposentou-se. Com o passar do tempo ela admitiu ter passado 12 anos lutando contra a anorexia e a bulimia. Estes distúrbios alimentares foram responsáveis pelos dois ataques cardíacos que ela sofreu.

Um estudo do American College of Sports Medicine, realizado em 1992, revelou que 62% dos atletas olímpicos sofriam de distúrbios alimentares na época. Desse total, 18% corriam o risco de sofrer de anorexia. O caso mais assustador foi o da ginasta americana Christy Henrich, ela morreu em 1994, aos 22 anos, de anorexia. Em seu melhor momento, pesava 44 quilos e quando veio a falecer estava com menos de 27. Ela desenvolveu a doença quando foi alertada por um árbitro que deveria perder peso se quisesse fazer parte da equipe olímpica americana.

Por todos estes exemplos percebemos que a anorexia e os distúrbios alimentares não estão somente no mundo da moda, por isso a vigilância sobre o comportamento alimentar das ginastas deve ser severa.

Você sabe de algum caso aqui no Brasil ?