Pesquisar

Pesquisa personalizada

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Anorexia de Oposição

anorexia de oposiçãoA anorexia infantil não tem as mesmas causas da anorexia que ocorre em adolescentes. Ela pode ser de dois tipos:

Um deles é raro, onde a criança apresenta nítidos apavoramentos diante da comida, e consequente recusa, juntamente com outras perturbações, como insônias severas e isolamento.

O outro tipo pode aparecer nos primeiros meses de vida e durar anos, até mesmo chegar à idade adulta. A criança pode perder o apetite por estar doente com alguma virose ou por causa do crescimento dentário. Os pais não aceitam essa situação, então para tentar solucionar eles tentam de tudo para fazer a criança comer, até mesmo aplicar castigos, mas isto não adiantará, muito pelo contrário a refeição pode se tornar um trauma e ai sim desenvolverá a anorexia, chamada também de anorexia de oposição, que seria uma "guerra" entre os pais e a criança. 

A criança com anorexia de oposição desenvolve algumas características:

-A opinião dada por outra pessoa será interpretada por ela como uma ordem. Por exemplo: “Vamos caminhar?”, “Não, eu faço o que eu quiser...”

-O desenvolvimento motor é muito ágil, está a frente das outras crianças. Isso ocorre devido ela ter fugido dos primeiros cuidados, como alimentação no seio ou mamadeira. 

-Não gostam de ser pegas no colo.

-Não possuem medo diante do estranho: tem mais facilidade em se alimentar diante de estranhos do que com a família, pois a mesma é uma ameaça.

Em torno dos 7 a 8 anos de idade a anorexia infantil pode se tornar uma obesidade, pois a criança começa a entender o que é a morte e assimila o medo dos pais de que ela poderia morrer se não se alimentar direito, então come sem controle.

Jamais os pais devem obrigar a criança a comer, ou ameaçá-las com castigos, elas não irão morrer.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

A doença do mundo moderno

anorexia em meninasO culto co corpo é responsável por 95% dos casos de anorexia em meninas. Ocorrem diversos casos nas áreas litorâneas e principalmente nas seguintes profissões: bailarina, atrizes, atletas, modelos e nutricionistas.

Devemos ter muito cuidado, pois a anorexia vem acompanhada da depressão, ansiedade e se não tratada pode levar a morte.

Além da recusa de alimentos “que podem engordar”, os pais devem ficar atentos ao que os filhos vêm na televisão ou na Internet de forma obsessiva, por exemplo, programas e sites voltados à obesidade, revistas com programas para manter a forma, observar também se a filha vai ao banheiro sempre após as refeições, pois ela pode estar induzindo vômito. A criança sempre tem a imaginação do tipo “desejo ser igual a tal pessoa” e ela pode levar isso tão a sério a ponto de desenvolver a doença.

Procure acompanhar o dia a dia de seus filhos e sempre faça as refeições em família.

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Me salvou de mim mesma

amorDepoimento Anonimo deixado na postagem Tratamento: Anorexia e Bulimia

Tenho 24 anos , sou casada e tenho 1 filho de 1 aninho e estou gravida de 6 meses , eu sofri de bulimia durante 7 anos da minha vida , antes de sofrer desta doença terrível eu era uma menina muito animada , esforçada nos estudos , desde pequena já sabia o que queria fazer da vida , estudar ter minha independência financeira ,sempre me alimentei bem , não tinha estas crises, até perceber que estava gordinha pois todas as tias da família quando me viam diziam : Nossa como você esta gorda menina , tem que parar de comer olha sua irmã como é magrinha, quando falavam isso eu sofria de uma tão forma que as pessoas não sabiam como as palavras que saia de suas bocas me feriam , me trancava no quarto e não saia pra nada , comecei a faltar na escola e como eu tinha uma mãe muito distante de mim pois ela só trabalhava e meu pai só bebia o dia todo, ninguém notou que eu tinha depressão profunda , justamente por me achar gorda e de ter sofrido violência domestica desde que me conheço por gente, pois todos os dias quando minha mãe chegava do trabalho meu pai batia nela ou tentava matar , realmente eu estava gordinha mas nada exagerado , eu sempre fui alta e não aparentava tanto , até um dia eu ver minha irmã que sempre foi magra de corpo perfeito bem definido e sempre me mostrava ser forte e muito melhor que eu colocando um cinto na Garganta induzindo o vomito, e ela tinha acabado de almoçar então eu sem entender e por esta doença ser desconhecida comecei a fazer o mesmo, todo o tempo, se eu comesse qualquer coisa eu vomitava se eu bebesse aguá eu vomitava, todo alimento que eu comia eu bebia litros de aguá para o vomito sair mais fácil, quando descobriram que eu estava fazendo isso , eu acabei confessando que havia aprendido com a minha irmã , e minha irmã conseguiu parar muito rápido e eu havia continuado e avançando a doença a cada dia mais , ao invés da minha família me ajudar me envergonhavam , saiam falando pra me todo mundo chamavam as pessoas pra verem uma tia queria até dar na minha cara por isso, minha irmã mesmo já tendo passado por isso ela me julgava e falava de mim para todo mundo o tempo e eu fui criando um comportamento agressivo tentando me proteger , ninguém me entendia não conseguia apoio de ninguém, durante 7 anos eu sofri tanto , perdi vários dentes que com o acido gástrico corroía, meu cabelo caia tanto que se eu passase as mãos caia de tufos, comecei a ter notas baixíssimas, a me dar mal na escola, terminei o ensino médio só por DEUS empurrada pois só faltava na escola , quando terminei a escola fui tentar fazer faculdade , eu iniciei 4 cursos e nunca passei do primeiro bimestre, pois eu não conseguia estudar minha mente não me ajudava , resumindo durante estes 7 anos eu destruí minha carreira profissional, eu acabei com meus dentes , ( as minhas dores de dentes eram tão fortes que eu tomava um coquitéis de remédios) gastei muito dinheiro que eu não tinha em dentista mas que não adiantou de nada pois o acido destruiu tudo até cair, meu cabelo ficou ralinho tive anemia profunda e mesmo assim comia comia comia e vomitava o tempo todo , pois com a sensação do vazio eu queria comer mais e mais , o alimento que eu jogava fora em 1 dia vomitando eu podia me alimentar durante uns 3 a 6 dias,então eu conheci o pai dos meus filhos e engravidei , dai o amor de mãe foi maior eu consegui parar , mas mesmo assim no inicio tive recaídas e ja tinha refluxo ja tinha enjoo normal da gravidez e o refluxo forte devido a doença , fiquei os 6 meses assim vomitando muito, mas depois dos 6 meses fui melhorando e engordei o necessário para que meu filho nascesse bem não vou mentir já tive algumas recaídas mas sempre o amor pelo meu filho foi maior e hoje estou novamente gravida , trabalho graças a Deus estou mais saudável e feliz , pois minha família me salvou de mim mesma.

Os  conflitos que estavam ocorrendo na sua família podem ter sido a causa de você ter entrado neste mundo. Mas da mesma forma que teve um motivo para entrar teve um maior ainda para sair, se salvar de si mesma!

Mais uma prova que por mais difícil que seja,  quando temos um motivo maior é possível sair desta triste vida  que o distúrbio alimentar causa!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Aos pais

anorexia
Senhores pais de atenção aos primeiros sintomas de restrição alimentar de seus filhos, avalie a intensidade do regime e sua real necessidade. Se perceber que seu filho (a) não tiver o peso esperado para sua altura e idade, realizar rituais para se alimentar, ir ao banheiro após todas as refeições, procure os cuidados de um psiquiatra.


quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Tratamentos em desuso

tratamentoExistem alguns tratamentos que eram realizados em pacientes anoréxicas que hoje estão em desuso:

Eletroconvulsoterapia: trazia benefício com relação à ansiedade, humor e apetite, não adiantava pois as pacientes negam alimentação embora sintam fome.

Insulinoterapia: não é mais utilizado, pois sua ação é produzir apetite e torna-se desnecessária no tratamento da anorexia, pois as pacientes não tem perda de apetite mas se negam a se alimentar.

Neurocirurgias: eram indicadas em casos extremos, mas sabe-se que o problema é psicológico.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Gostar ou não Gostar

Gemeas Olsen
Comentário deixado na postagem Mary-Kate Olsen sofreu de anorexia


Eu respeito sua opiniao de q gosta disso,te deixo em paz.mas ja pensou nas outras pessoas na qlas q nao gostam e tantas q morrem por causa disso pensa na sua familia como ela ficaria se viesse de acontecer algo mais grave. 

É complicado de decifrar a anorexia ainda é uma doença que tem diversos acontecimentos, algumas pessoas 'gostam' porque se sentem bem com ela, isto é querem emagrecer, pois estão se sentindo obesas e com a doença conseguem seus objetivos, mas na verdade as vezes nem sabem que estão doentes... Na verdade estão feliz por emagrecer, não por estarem com anorexia.

Eu concordo com você temos que pensar também nas outras pessoas e torcer para que consigam se salvar.

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Valéria Levitin - Comparação

Para quem leu a postagem sobre Valéria Levitin vamos ver na imagem a seguir o antes e o depois desta mulher:
Valéria Levitin

E ai você ainda quer se inspirar nela ?

O que você pode fazer é rezar para que ela tenha forças de continuar lutando...

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

A mulher mais magra do mundo

Valéria Levitin
Ela foi invejada por muitas meninas, aos 39 anos com apenas 25 kg, a britânica Valéria Levitin se considera a mulher mais magra do mundo. Se observarmos, sua aparência serve como uma advertência sobre os perigos dos distúrbios alimentares.


Valéria contou que recebe muitas cartas de meninas que querem ter a mesma aparência esquelética que ela:
— Todas as cartas que recebi são de meninas com cerca de 20 anos, que me vêem como uma espécie de inspiração.
Valéria desenvolveu anorexia na adolescência e diz que é muito sofrido vencer ela:
— Eu quero que os jovens tenham uma vida feliz e saudável. A anorexia me fez ficar sozinha.

Valéria mencionou que acredita que as críticas da mãe contribuíram para o surgimento da doença.
— Minha mãe tinha medo que eu engordasse e ela restringia minha alimentação.

Hoje Valéria se alimenta apenas de frutas, uma pequena porção de carne e legumes, pois seu corpo não consegue digerir outros tipos de alimentos corretamente, ela nem sequer sente o gosto dos alimentos. Ela também precisa tomar medicamentos para tratar os hematomas de seu corpo e para fortalecer os ossos.

Ela já consultou mais de 30 médicos e sua cura não ocorre, pois diz que o que está mais doente é a sua alma.

sábado, 3 de outubro de 2015

Riscos

anorexiaRiscos associados à exposição da anorexia, a curto e longo prazo:
  • Anemias severas e leucopenia (diminuição das células de defesa);
  • Baixa dos níveis de potássio podendo causar parada cardíaca; 
  • Batimentos cardíacos irregulares; 
  • Depressões; 
  • Desidratação 
  • Infertilidade; 
  • Inflamação dos nervos, comprometendo as atividades do sistema nervoso;
  • Insônias; 
  • Insuficiência Renal;
  • Morte;
  • Osteoporose; 
  • Perda de massa muscular, com consequência da perda de força; 
  • Prisão de ventre; 
  • Problemas dentários (por exemplo cáries ou desgaste do esmalte); 
  • Problemas de fígado; 
  • Problemas gastrointestinais;