Pesquisar

Pesquisa personalizada

sexta-feira, 31 de julho de 2009

França quer prender donos de sites de pró-anorexia

Os políticos franceses pediram penas de até três anos de prisão e multas pesadas contra os donos de sites pró-anorexia e publicações, que encorajem crianças e adolescentes a não se alimentarem.

«Dar conselhos sobre como mentir aos médicos, dizer que tipo de alimento é mais fácil de ser vomitado e encorajar a tortura de cada vez que se come qualquer tipo de comida não é parte da liberdade da expressão», acusou a ministra da Saúde francesa, Roselyne Bachelot.

«O nosso país deve ter meios para encontrar e processar as pessoas por trás de coisas como estas», continuou a governante em declarações no Parlamento da França, durante um debate sobre uma proposta de lei contra a apologia da anorexia.

A lei impõe penalidades como dois anos de prisão e uma multa de 30 mil euros para delitos como o «incentivo excessivo à magreza por publicações de qualquer tipo», que pode aumentar para três anos de prisão e uma coima de 45 mil euros, em caso de morte, causada pela anorexia.
O projecto foi aprovado pela câmara baixa do Parlamento e deve ser aprovado pelo Senado, antes de se tornar lei.

Especialistas afirmam que os distúrbios alimentares nas crianças e adolescentes são incentivados pelas pressões da publicidade, através de filmes, da televisão e outro tipo de meios de comunicação, para se atingir um nível inacessível de atratividade física.

Fonte: Diário Digital.

Nenhum comentário: